Dois terços da população de Passos estão com obesidade ou sobrepeso

Dados constam de pesquisa realizada por três profissionais de Educação Física que realizam palestras sobre os riscos do sedentarismo

 Além de detectar obesidade, o mesmo estudo mostrou que 41% dos entrevistados possuem níveis baixos de atividade física (foto/ Pixabay)

Lívia Ferreira

Dois em cada três moradores de Passos estão obesos ou com sobrepreso. Os dados constam de uma pesquisa realizada entre setembro e dezembro de 2023 por Lúcio Marques*, Claudia Arouca** e Jean Lucas***, profissionais da Educação Física e membros da diretoria da Academia Brasileira de Personal Trainers. Intitulada “Levantamento do nível de atividade física da população adulta de Passos, Minas Gerais”, o projeto entrevistou 594 pessoas. O objetivo foi avaliar o nível de atividade física de moradores acima de 18 anos do município. Os resultados preliminares apontam que 66,33% deles estão sobrepeso ou obesidade. O mesmo estudo mostrou que 41,24% possuem níveis baixos de atividade física – para uma pessoa ser considerada ativa são necessários pelo menos 150 minutos de atividade física distribuídos ao longo da semana.

Metodologia
O instrumento utilizado na pesquisa foi o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) – versão curta. Ele permite estimar o tempo semanal gasto em atividades físicas de intensidade moderada e vigorosa em diferentes contextos do cotidiano, como: trabalho, transporte, tarefas domésticas e lazer, e ainda o tempo despendido em atividades passivas, realizadas na posição sentada. Em paralelo, foram coletadas as informações de massa corporal e altura, o que possibilitou o cálculo do IMC e a estimativa da obesidade na população.
Levando em conta o tamanho da população de Passos, (84.000 adultos), o cálculo amostral considerou nível de confiança de 95% e erro amostral de 5%, estimando-se o tamanho amostral de 383 participantes.

Pandemia
Em 2022 Jean fez um levantamento com base nos dados do Sistema de Nacional Vigilância Sanitária do Governo Federal. “71% das pessoas que passaram pelo Programa de Saúde da Família de Passos em 2022 estavam sobrepeso e obesas”, relembra. Naquela ocasião o mundo vivia os efeitos do sedentarismo imposto pelo lockdown decorrente da pandemia do coronavírus. Em 2023, quando a rotina voltou ao normal, os três profissionais resolveram realizar a pesquisa. “A intenção era compreender a realidade local e enfrentar os desafios associados ao sedentarismo”, explica Cláudia. Ela traduz em números a escalada de uma vida sedentária. “Na década de 1980, as pessoas davam cerca de 10 mil passos por dia. Hoje este número é de 2.400, em média”, compara.

Palestras em escolas
De posse dos dados, os pesquisadores estão percorrendo as escolas públicas de Passos conscientizando professores sobre a necessidade de uma vida ativa. Em 2024 eles começaram também a ministrar palestras de conscientização nos ambientes corporativos da cidade e região. “A américa latina é o continente mais sedentário do mundo. E o Brasil, infelizmente, lidera esse ranking preocupante. 80% das doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, hipertensão e doenças cardíacas, estão diretamente relacionadas ao sedentarismo. É a quarta maior causa de morte no mundo. No Brasil, segundo o IBGE, 47% da população adulta é sedentária. Entre os jovens, esse número é ainda mais alarmante: 84% não praticam atividade física regularmente”, relata Lúcio.

Agita Passos
Com o intuito de aumentar as opções de atividades físicas e diminuir o sedentarismo no município, em 2021 Claudia procurou o Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCS), responsável pelo Agita São Paulo – programa criado para combater o sedentarismo no Estado de São Paulo, promovendo o nível de atividade física e o conhecimento dos benefícios de um estilo de vida ativa. A iniciativa deu tão certo que se espalhou por outros países. Aqui no município, o programa se tornou o Agita Passos, um projeto gratuito que estimula hábitos saudáveis e a prática de exercícios físicos por meio das 12 chamadas de ação do Manifesto Internacional para a promoção da atividade física no pós COVID-19.

Sobre a pesquisa
A pesquisa foi realizada pela Academia Brasileira de Personal Trainers (ABPT), Mais Educa Eventos e Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG Passos). Apoiaram o estudo a Rede de Atividade Física das Américas (RAFA-PANA), o CELAFISCS a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer de Passos.
Os dados estão sendo estratificados por bairro, idade e sexo. O objetivo é publicar o material em uma revista científica, apresentá-lo no Simpósio Internacional do CELAFISCS e propor para órgãos públicos estratégias e ações em prol da promoção de saúde coletiva que incluam atividade física e formas de quantificá-la.
O estudo feito em Passos foi cadastrado na Plataforma Brasil, que é a Base Nacional e unificada de registros de pesquisas envolvendo seres humanos para todo o sistema CEP (Comitês de Ética em Pesquisa) /Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), por meio do número de parecer 6.218.532 e CAAE (Certificado de Apresentação de Apreciação Ética): 69686923.7.0000.5112.
Os interessados em aplicar o questionário podem entrar em contato pelo nº de WhatsApp (35) 99824 6676

* CREF 052643 G/MG-S
** CREF 009020 G/MG
*** CREF 035477 G/MG

Fonte: VERBOARIA JORNALISTA DIGITAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima